Ortopedista - Um antigo anseio da saúde agora é realidade

Categoria: Saúde Publicado: Sexta, 24 Junho 2016

Poder contar com atendimento médico especializado no próprio município era um antigo anseio da comunidade ceuazulense. Isso porque, aos poucos, a Administração Municipal está incorporando médicos especialistas ao seu leque de atividades. Desta vez, é o médico ortopedista que veio para reduzir a longa fila de espera.

Desde o dia 14 deste mês, o doutor Gustavo Platzeck de Angelis está atendendo no Centro de Especialidades de Saúde de Céu Azul. O ortopedista fará 100 consultas mensais, que serão realizadas todas as terças-feiras pela manhã.

O prefeito Jaime Basso falou sobre as conquistas na área da saúde, a dedicação de toda a equipe administrativa para que o atendimento na saúde seja cada vez mais e a expectativa para a inauguração na nova estrutura do posto de saúde central. “Céu Azul pode ser considerado um centro médico, pois já conta com sete especialistas e outros cinco que atendem nas unidades básicas de saúde”, destacou.

De acordo com a secretária de Saúde, Neusa Bazan, o Centro de Especialidades está se consolidando a cada dia. “A contratação de um médico ortopedista é a mais nova conquista na área da saúde. Assim, a fila de espera será reduzida e os pacientes terão a comodidade de consultar no próprio município”, explicou Neusa ao complementar que a Administração Municipal tem investido na média complexidade e não somente na atenção primária.

ESPECIALIDADES

Atualmente, o município de Céu Azul está oferecendo atendimento com médicos ortopedista, cardiologista, pediatra, ginecologista, otorronolaringologista, psiquiatra e radiologista (ultrassom). Além das especialidades oferecidas no próprio município e pelo consórcio Cisop, a Administração Municipal contratou um neuropediatra em Cascavel, para realizar consultas uma vez por mês crianças que precisam desse atendimento. 

AGENDAMENTO

O agendamento para todas as especialidades funciona da mesma forma, explica Neusa. “O paciente precisa ser avaliado primeiro por um médico clínico geral nas unidades básicas de saúde. É ele que avalia a necessidade de encaminhar o paciente para um especialista. A partir disso o paciente pode ser encaminhado para a central de agendamento”, informa a secretária.

 

Acessos: 3238